Evento - Histórico
 

As Hepatites Virais, em na sua maioria, são doenças silenciosas. Segundo a organização Mundial de Saúde (OMS). Há no mundo 520 milhões de pessoas portadoras da infecção pelos vírus das hepatites B e C. O Programa Nacional para Prevenção e o Controle de Hepatites Virais foi criado em 2002 e em 2009 integrou-se ao Departamento de DST e Aids. A união de esforços, a partir das afinidades programáticas, potencializa as respostas, causando maior impacto nos indicadores de saúde. O Sistema Único de Saúde garante aos brasileiros o direito à saúde com base na promoção dos direitos humanos, no acesso universal ao tratamento e na prevenção de novas infecções. No Brasil segundo o Departamento Nacional DST Aids e Hepatites Virais no Boletim Epidemiológico Hepatites Virais Ano II 2011, no Brasil a prevalência por 100.000 habitantes, para Hepatite B são 104.454 casos confirmados no período de 1999 a 2010, e Hepatite C são 69.952 casos confirmados no mesmo período, concentra 60% das Hepatite B e C notificada no país. Apesar dos altos números de casos, existe uma grande maioria de pessoas que desconhecem sua sorologia o que acarreta o diagnóstico tardio, a morbidade por câncer de fígado e a morte têm aumentado. O movimento social de hepatites virais possui apenas 08 anos de formação e atuação e ainda é muito inexpressiva e desmobilizada em controle social, advocacy, articulação política, desenvolvimento institucional das ONGs/HV, mobilização social, participação cidadã, organização de instância de discussão sobre políticas públicas em Hepatites Virais. Há necessidade de se reunir as lideranças e/ou protagonistas do Movimento Nacional de Hepatites Virais em espaços políticos e de deliberação, para fomento a articulação das OSC em HV para trabalhos em rede, mecanismos de representação nas diversas instâncias consultivas ou deliberativas das políticas públicas, promover a capacidade de resposta em nível nacional e regional, na assistência à saúde a nível primário, secundário e terciário no Sistema Único de Saúde, discutir as questões relativas as garantias do Direitos Humanos, na Previdência, no Trabalho, Social e na Educação. Em 2002 criaram-se os ENONG HV – Encontro Nacional de ONG/Hepatites Virais, na cidade de Santos, a princípio sem formatos específicos e fechados, com objetivo principal de ser espaços de conhecimento, articulação e troca de experiências e vivências. Foi realizado anualmente, e com exceção ao primeiro ENONG HV, todos os outros eram organizados e realizados pelo Programa de Hepatites Virais do Ministério da Saúde, e a partir de 2009 passou a ser bi anual. Já foram realizados 09 Encontros Nacionais de ONG/HV, sendo que o primeiro não tinha a denominação de ENONG, era uma reunião para articulação de uma rede de Hepatites Virais. Das 09 edições já realizadas, muitas discussões foram produzidas e encaminhadas. Reflexos do cenário maior do movimento social brasileiro, os ENONGs, sofreram a influencia do Programa Nacional de Hepatites Virais, quando da organização e toda infra estrutura oferecida e eram pautadas com forte influência do governo, que apoiando financeiramente as ONG/HV experiência e com sua capacidade institucional incipiente. Os ENONGs são espaços para proposição de políticas públicas, de controle social e ajuda na quebra de estigma e a redução de preconceito. Ao longo dos anos da epidemia e das 09 edições do ENONG, foram sedes deste evento os seguintes Estados:

I Santos (SP) 2002 10 ONG

II Brasília (DF) 2003 25 ONG

III Brasília (DF) 2004 27 ONG

IV Brasília (DF) 2005 33 ONG

V Brasília (DF) 2006 43 ONG

VI São Paulo (SP) 2007 51 ONG

VII Brasília (DF) 2008 54 ONG

VIII Brasília (DF) 2009 73 ONG

IX Brasília (DF) 2010 62 ONG

X SANTOS (SP) 2012 52 ONG

 

 

Home | Apresentacao | Historico | Comissao Organizadora | Parceiros | Regimento | Noticias | Galeria | Participantes | Santos
 
Criado por N Ideias Eventos e Comunicacao
 
Parceiros